As frases que não precisei dizer

Sempre me questionei que tipo de sentimento ou até mesmo que tipo de forjamento te faz permanecer tão rente de mim, sendo você, só uma lembrança de algo que vivi e há muito tempo deixei de viver. Num primeiro momento isso sempre me transpareceu uma idealização, como se tivesse polido tudo o que fomos e transformado isso numa relíquia. Carência, sempre descartei, mesmo com outros namorados e sentindo outras paixões, sempre fora diferente, apenas. Nunca soube explicar logicamente o tipo de pedestal que te destinei. Me incomoda a sensação de deslumbre e a abordagem tão ilusória que tudo isso soa, como se você fosse apenas parte de minha mente e nada mais. E afinal, o que até agora conclui é que a realidade é exatamente esta; você – ou quem você foi – é simplesmente parte de minha mente, ou seja; simplesmente parte de mim. E não vejo nada de errado ou equivocado aqui. Mesmo você não pertencendo mais a minha vida, ao meu presente, você é parte de minha memoria. E isso é valoroso. Creio que seja algo como aquela velha gaveta que se costuma guardar palpáveis vestígios de momentos; cartas, bilhetes, ingressos de shows, um maço de cigarro com bêbadas anotações do lado de dentro… Nada daquilo é “útil”, mas nos faz sorrir apenas ao olhar para a direção aonde a tal gaveta se encontra; ao lembrarmos que ali, algum tipo de singelo tesouro está guardado.

A maior verdade que acarreto é de que o amor não é – e não deve ser – uma posse. Acima de tudo, devemos querer ver os que gostamos bem, esteja este bem perto de nós ou não.
O que do fundo do coração eu queria que você soubesse é isso, para você, eu só tenho paz a desejar e a direcionar.

Não sou muito boa em expressar o que sinto, mas tentei fazer o meu máximo aqui, pois achei necessário. Talvez, em todo este tempo, eu te ligando uma vez por ano, esporadicamente procurando saber se está bem, a composição; talvez tudo isso tenha transparecido estranheza e subjetividade. Assim, tentei simplificar me através deste e me desculpar, se até hoje estas aparições tenham te desconfortado. Seu silencio afinal me falou alto

Anúncios