18° dia

  • Dezoito dias após o acidente

Eu sempre constatei que vivemos várias vidas dentro de uma vida. Há momentos que simplesmente precisamos abandonar tudo o que somos para poder alcançar tudo o que podemos ser; meio como um bicho que troca de casca para se fortalecer. Grande parte de mim morreu naquele acidente para que outra grande parte pudesse renascer. A voz, o toque, a memória, o olhar, o afeto, a dor, tudo me é diferente e novo; às vezes me sinto como uma criança aprendendo o que é o que, outras me sinto como um idoso que agora já consegue entender e perceber coisas que antes não conseguia. Toda dor que meu corpo sente e toda agonia que minha alma pressente são subvertidas pela vontade de viver, e viver a vida mais bonita de todas que já vivi. Não há tédio entre estas paredes, a cada dia é uma descoberta, uma vitória, uma razão. Há duas semanas atrás eu não conseguia me mover, estava com uma frauda, tomava banho de leito e respirava por tubos. Hoje, já consigo ir andando até o banheiro, consigo me sentar para fazer minhas refeições, consigo até tomar banho sozinha. E como é maravilhoso tomar banho de chuveiro… Mas não me lembro de alegria maior do que o dia que consegui sentar e assim ir ao banheiro de cadeira de rodas. Tirar aquela frauda, sair daquela cama… Aquilo me fez acreditar.

Costumamos viver a vida com uma falsa noção de eternidade, como se o tempo fosse uma grandeza contínua e perpétua. Assim nos protelamos, nos tardamos e nos perdemos entre desculpas, medos e conformações. Até que a morte chegue e nos ensine o que é vida. Mas às vezes, já é tarde demais e simplesmente irreversível. A vida é frágil, é rara, é fugaz, não há tempo para sobreviver, precisamos viver.

Hoje é o meu 18° dia de internação e durante todos estes dia meu pensamento estiveram por completo em minha família e amigos – que não são nada mais do que parte de minha família – parte de mim. Não tenho sombra de dúvida que apenas consegui sair dessa por toda a energia que recebi de vocês. E minha maior alegria de continuar viva é fazer parte de uma vida que vocês fazem parte. Amor é pouco para expressar o que sinto. Meus mais sinceros agradecimentos.

Domingo estou indo para casa.

Anúncios