O que poderia ter sido e não foi

Alguns culpam o peso do prato por o terem derrubado no chão. Outros costumam afirmar que algum obstáculo se deteve aos seus pés, induzindo um tropeço. Os mais sonhadores, alegam sinal de boa sorte; algum presságio, quebra de sortilégio. Os mais fracos, se aliviam responsabilizando quem colocou o objeto sobre suas mãos. Eu sempre pertenci ao grupo dos culpados, daqueles que possuem o infortúnio peso da consciência. E simplesmente não sabem onde escondê-lo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s