Pierrot

Tudo o que precisava era ser encontrado
Alguém te vê entre a multidão
E te reconhece
No próximo dia te espero no mesmo lugar
Mas não sei teu nome
Pediria uma informação
Forjaria um tropeço
Não te conheço?
Não?
Mas precisava
De alguma luz
É escuro demais e não vejo
Poderia me dizer onde estou?
Talvez tenha a matéria prima
Da alegria que tanta me falta
Olho em tuas mãos a procura de uma aliança
Olho em teus olhos a procura de uma alma
As pessoas são vazias eu diria
Estou à procura de alguém
Mas não encontro ninguém
Então o idealizo como artista de minha encenação
Poderia facilitar as coisas
Pegar teu violão e tocar no meio deste calçadão
Fantasiaria meu nome em moedas
Transformaria teu chapéu num poço
Desejo que me encontre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s