São Paulo me dói

Me dói de vertigem
Me dói de memória
Tão cheia
Que inunda
Me doí de 20 anos
Me doí de sangue
Tão quente
Que escorre

Me doí de metamorfose
Me doí de melancolia
Me doí de realidade

São Paulo me dói tanto
Que perfura o peito
Penetra a carne
E bate
Bate
Bate
E vive.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s