Efêmero

Ando preferindo um sorriso
Um risco
Um cisco
Por andar ao relento
Contra o vento
Meus cabelos emaranhados
Minha vida derramada
Minha sorte destroçada
Ando preferindo um sorriso
De quem sabe que a vida é sopro
E tudo que pesa
O vento leva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s