Um punhado de sacolas com lixo na escadaria

Mais um punhado ao lado da mesa de leitura de revistas e jornais. Na mesa, uma mulher vestindo trapos dorme sobre os braços.

Ontem também ela e suas sacolas estavam aqui. Eu não tinha dado importância. Talvez hoje haja mais sacolas ou a repetição me parecera alarmante. E talvez amanhã eu já me acostume e passe a ver a mulher e suas sacolas como uma parte da biblioteca qualquer, como costumamos ver e abstrair toda aquela gente dormindo nas ruas.

Hoje como ontem havia uma revista aberta sob seus braços. Ela entrou para ler ou apenas quis um lugar menos hostil que as calçadas para descansar um pouco? E abriu uma revista apenas para disfarçar… Ou os dois quem sabe.

Cheguei às 11 e fui embora às 16. E ela continuava lá, intacta, dormindo sobre a mesa com suas sacolas e sacolas ao lado.

Uma catadora refugiando-se na biblioteca. Há mais poesia e informação nisso do que em todas estas estantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s