Arte não é dom! É dedicação

Uma amiga nesta semana me disse que gostaria muito de saber cantar, mas infelizmente “não tem voz para isso”. Eu até cheguei a ficar um pouco irritada pois não aguento mais ouvir esta definição totalmente equivocado sobre o cantar e tantas outras artes. Eu não sei até que pontos as pessoas usam esta explicação como desculpa (até mesmo inconscientemente) para a falta de dedicação, ou realmente acreditam que não possuem capacidade. Todos nós somos capazes de qualquer coisa que seja humanamente possível. Muitíssimos deficientes tornam-se artistas virtuosíssimos! O que dirá de pessoas saudáveis! A arte como qualquer outra atividade intelectual e motoro requer condicionamento, dedicação e tempo para o desenvolvimento. Assim como uma pessoa passa anos estudando para ser médico, advogado ou engenheiro; um musicista, bailarino ou pintor passará pelo mesmo processo de aprendizado e desenvolvimento. Ninguém nasce sabendo. Até mesmo uma criança que aos 5 anos já apresenta domínio em certa arte, esta foi condicionada a isso desde que nasceu, usualmente pelo meio familiar já de artistas.

O cantar em si gera muita confusão ao público leigo pela questão do timbre da voz, usualmente confundido com técnica vocal. Timbre é apenas uma particularidade do som, não determina nada. Por exemplo, se a Ana Carolina não tivesse técnica aquele seu vozeirão de nada serviria; ela cantaria desafinado, fora da melodia, fora do tempo, a respiração falharia… O timbre só é privilegiado quando a voz é direcionada e trabalhada. Ninguém coloca a mão em um piano pela primeira vez e sai tocando, como ninguém abrirá a boca e sairá cantando bem; o canto é um instrumento interno que requer o mesmo estudo que um instrumento externo. Existe a questão da facilidade, mas até esta é contestável pois o pré-requisito para isso é a paixão e a dedicação. A facilidade é uma consequência da persistência. Quem muito se dedica se desenvolverá mais rápido e assim obterá certa “facilidade” no aprendizado em comparação àquele que pouco se dedica. Por isso esse papo de dom/talento é tão equivocado.

O que também sucede é o imediatismo das pessoas em relação ao aprendizado. Por isso crianças aprendem melhor que adultos, pois estas não estão focando o resultado, mas sim o desenvolvimento. Um adulto aprendendo violão se frustra ao ver o quão distante está de tocar igual aquele violonista profissional, já uma criança curte o momento; curte o aprendizado. Um forte exemplo que possuo também é com uma amiga. Esta me disse um dia que gostaria muito de fazer dança, mas “não possui técnica o suficiente para isso”. Eu fiquei em choque. Ela nunca tinha dançado na vida. Como possuir técnica? É exatamente esta a relutância do adulto em aprender: ele demanda saber. Aprender é humilhante. Aprender é coisa de criança. E com esta vaidade ilógica o indivíduo prefere ser um total zero do que um mísero um. Abstraindo totalmente que todo mestre começou como um aprendiz.

Chega a ser ofensivo (ou hilário) para um artista ouvir alguém designando o seu desempenho como uma questão de dom. Uma vida se dedica à arte para alguém dizer: Que dom maravilhoso! Queria ter nascido assim! Talvez a maior diferença entre a arte e outros ofícios seja o seu tempo de desenvolvimento. Dificilmente alguém se tornará um excelente músico em 5 anos. Isso costuma ser o tempo mínimo para começar a pegar desenvoltura. Assim também sucede na dança, nas artes plásticas e até mesmo na escrita. O tempo é o elemento chave. E justamente isso, o tempo, costuma ser a fuga e a falta de muita gente. Se este for o seu caso, diga que não tem tempo no momento para se dedicar à tal arte. Ou paciência e disciplina. Diga que prefere priorizar outras atividades. Tudo isso é plausível. Mas não diga que não possui dom ou jeito para tal coisa. Isso é pura desculpa e autolimitação. Ou puro desconhecimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s