Desejo e Disciplina

Passar o dia estudando por conta é algo que exige grande força de vontade, disciplina e atenção. Ou seja, é muito difícil. Mais difícil que isso é trabalhar o dia inteiro e ter só a noite para estudar. Além do tempo ser pouco, o cansaço é muito. Ambas as circunstâncias são grandes desafios. No momento eu me encaixo no primeiro caso, estou estudando 8h por dia só para o vestibular, fora meus outros estudos e atividades. Tenho o privilégio hoje de poder contar com a ajuda de meus pais para poder apenas me dedicar aos estudos, sou muito grata por isso e tendo ao máximo fazer jus. Mas mesmo assim, não é nada fácil, muito pelo contrário. Foi no ano passado que eu deixei de trabalhar para poder apenas estudar e, ao contrário do que eu pensava, a dificuldade foi muita. Principalmente nesta questão de autodisciplina. Eu consegui estudar para o vestibular, mas só isso, minhas outras atividades ficaram massacradas pela dispersão e mau uso do meu dia. E eu me senti absurdamente frustrada por isso. Isso gerou uma situação de estresse tremenda. Estresse devido a um quadro de ansiedade muito grande, pois eu nunca estava em paz; nunca me sentia no controle. Eu me sentia mesmo muito fraca e incapaz. Se quer estava trabalhando e não conseguia fazer render o meu dia…. Vejo que a maioria das pessoas na minha condição enfrentam obstáculos bem semelhantes. Desejar é muito fácil, o difícil é a dedicação que este objetivo demanda. E a questão principal nem é o amanhã, a conquista, mas sim o hoje: é a vitalidade alcançada pela produtividade pessoal. Aquela sensação de paz por estar lutando pelos nossos sonhos. Aquele alívio de dever cumprido, dever com si próprio.

Neste ano estou tentando fazer tudo diferente. Por um lado há a exaustão de reestudar todo o conteúdo do vestibular novamente, mas por outro há a memória fresca e a experiência passada, principalmente a constatação do que funciona comigo e o que não funciona. O que para mim funciona, por exemplo, é ter horários fixos. Acho que isso é o mais importante, isso estrutura o dia, condiciona o metabolismo e habitua à mente. Outra coisa é desativar as redes sociais durante o dia. Ficar checando e respondendo mensagem ou entrando em rede social é algo que toma muito tempo e dispersa muito. Parecem coisas óbvias, mas são exatamente estes detalhes, essas pequenas coisas, que vão formando hábitos destrutivos e gerando aprisionamentos.

Renato Russo disse que disciplina é liberdade. É exatamente isso numa concepção de objetivos. Sentir-se livre é sentir-se no controle da própria vida, fiel à própria vontade. A tendência mesmo é a auto-alienação e sabotagem. Fraca essa nossa natureza humana. O usual é viver no automático, seguindo o script que a sociedade ordena e esquecer-se de si. Isso fatalmente gera infelicidade e vazio. O que falta muito é lucidez perante as próprias escolhas e ações. A grande maioria é frustrada porque deseja demais e age de menos. É esta a algema. E o pior que isso tende a correr num nível totalmente inconsciente, tapeado por desculpas, medos e ilusões. Não é fácil se libertar dos ciclos viciosos que aprisionam o ser. É ai que entra toda essa história de dedicação e disciplina. E paz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s