Frio

Você ainda vai ficar sozinha menina. Por esse seu jeito, nesse seu rumo.
Sem amigos, sem família, sem companheiro. Vai passar dias e dias ao som da própria voz.
Vai saber o que é chorar de solidão, não por sentir-se sozinha, mas por estar só.
Sem ninguém pra contar. Só. Como a gente nunca imagina um dia estar.
Nem se quer contatos virtuais. Nem colegas formais. Ninguém.
Uma solidão que não é sensação, mas constatação. Condição.
Esse dia tardou, tardou, mas com tudo chegou.
É que antes você vivia disfarçando esse buraco com os seus romances. Um atrás do outro.
Até que cansou. Arriscando que a solidão afinal seria mais autêntica.
Não imaginava esse aperto. Essa asfixia.
Cada palavra não diga que desce esfolando a garganta, machucando o peito.
Cada imagem sua detida no espelho.
Você tinha que descobrir que precisamos de outros olhos para nos refletir.
O frio chega forte em julho
Aos poucos se acostuma.

 

Creep – Stone Temple Pilots

Anúncios